quarta-feira, 4 de maio de 2016

Cuidando do nosso espaço sagrado


De tempos em tempos é bom levar a nossa alma para secar à luz do sol (essência). Com o tempo a gente vai absorvendo muita coisa que não é nossa e é bom filtrar e deixar ir embora aquilo que não faz parte de quem verdadeiramente somos. Velhas crenças, pensamentos distorcidos, emoções tóxicas... por que mantê-los dentro da gente? Bom é sacudir a poeira e deixar ir embora o que tiver que ir ou quem tiver que ir. Separar o joio do trigo... a intuição pode nos guiar neste processo. O nosso espaço é sagrado e cabe a cada um de nós ser um guardião atento daquilo que queremos ou não deixar entrar e ficar. 
.

Imagem: Arcano XII - Estrela - Haindl Tarot
.

segunda-feira, 16 de março de 2015

OSHO fala sobre os relacionamentos



"Primeiro fique sozinho. Primeiro comece a se divertir sozinho.
Primeiro ame a si mesmo. Primeiro seja tão autenticamente feliz, que se ninguém vem, não importa; você está cheio, transbordando. Se ninguém bate à sua porta, está tudo bem - Você não está em falta. Você não está esperando por alguém para vir e bater à porta. Você está em casa. Se alguém vier, bom, belo. Se ninguém vier, também é bom e belo.

Em seguida, você pode passar para um relacionamento. Agora você se move como um mestre, não como um mendigo. Agora você se move como um imperador, não como um mendigo. E a pessoa que viveu em sua solidão será sempre atraídos para outra pessoa que também está vivendo sua solidão lindamente, porque o mesmo atrai o mesmo. Quando dois mestres se encontram - mestres do seu ser, de sua solidão - felicidade não é apenas acrescentada: é multiplicada. Torna-se uma tremendo fenômeno de celebração. E eles não exploram um ao outro, eles compartilham. Eles não utilizam o outro.

Em vez disso, pelo contrário, ambos tornam-se UM e desfrutam da existência que os rodeia." 
OSHO

domingo, 27 de julho de 2014

EU MELHOR - Seja a melhor versão de si mesmo!

Olá! No link abaixo compartilho um processo de Autocoaching simplificado, com dicas, segredos e exercícios para você despertar o seu EU MELHOR - onde você irá encontrar a verdadeira autorrealização, plenitude, felicidade e bem-aventurança!
Acesse a gravação através do link abaixo:




quinta-feira, 5 de junho de 2014

Karma e autoconhecimento



“O karma é uma lei inexorável. Toda força de ação provoca uma força de reação. É uma lei mecânica da matéria, mas o karma vai muito além da matéria: pensamento, palavra e ação estão submetidos a ele – eles vão e voltam. E na incessante busca pela felicidade, acabamos pensando e agindo de forma equivocada, e essas ações geram reações, que são situações negativas na sua vida. Até certo estágio, você acredita que tais situações são simplesmente um “não” da vida ou de Deus. Você acredita ser uma vítima, pois não compreendeu que está onde se coloca. Mas, ao avançar no processo de autoconhecimento, você percebe que tudo é um jogo; tudo está ao seu favor. Inclusive as situações negativas são oportunidades de crescimento; são chances de liberar os karmas registrados no seu sistema.” Sri Prem Baba
Obrigada Anand Sahasa Denise por compartilhar no Facebook _/\_

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Siga sua PAIXÃO



Atualmente está acontecendo um movimento que está ficando cada vez mais forte que tem a proposta de inspirar pessoas a seguirem a sua paixão e trabalharem fazendo aquilo que realmente amam. 

FAÇA O QUE VOCÊ AMA é o lema que eu também tenho seguido desde que mudei radicalmente de profissão há 4 anos atrás. 
Sim, mudar de carreira é possível e faz um bem imensurável. O ideal é que esta transição seja feita de forma planejada e com estratégia. Em primeiro lugar é preciso descobrir quais são as suas paixões, motivações, valores, talentos, quem você quer ajudar (quem são seus clientes ideais) e COMO pode fazer isso, para chegar ao seu PROPÓSITO DE VIDA. Depois disso é preciso checar o mercado, avaliar o que o mundo precisa e como alinhar o seu propósito com isso. É importante se preparar estudando, participando de grupos e explorando melhor as todas as possibilidades. Talvez seja possível ir em busca de uma nova colocação no mercado ou, como foi o meu caso, criar uma carreira autônoma ou mesmo abrir uma nova empresa. Às vezes o que você gostaria de fazer não existe ainda, portanto precisa ser criado. 

Além disso, é fundamental planejar a mudança, ou seja, continuar trabalhando no seu emprego atual e, em paralelo, ir experimentando e construindo o novo caminho, até que se tenha certeza de que é o caminho certo e que traz o retorno financeiro desejado.

Se você sente que é o seu momento de buscar o seu propósito ou pensa em realizar uma transição de carreira ou ainda está querendo abrir um  novo negócio, o Coaching pode te ajudar. Para maiores informações, entre em contato através do email: contato@katiabueno.com.br 

terça-feira, 20 de maio de 2014

Ressignificando

RESSIGNIFICAR tem o poder de mudar nossas paisagens internas. Podemos enxergar situações desafiadoras como grandes aprendizados que nos fortalecem. Bom é ficar com os aprendizados e liberar todos os pesos que não queremos mais carregar.

domingo, 18 de maio de 2014

O seu EU IDEAL - Sonhe...


E se você se permitisse,  nesse seu momento,  se conectar com o seu EU mais interno e deixar a sua imaginação viajar um pouquinho. Esqueça por alguns instantes o mundo lá fora...

Se fosse possível sonhar com uma vida ideal,  um Eu  ideal, como seria?

Isso, continue... Respire mais profundamente... Busque isso dentro de você!

Quem sabe você pode ir longe nisso, talvez você possa até sentir aí dentro a sensação maravilhosa de se imaginar vivenciando tudo isso, como se tudo isso já estivesse acontecendo na sua vida.

O que você realmente quer?

O que trará mais luz, mais alegria, mais bem-estar para a sua vida?

Isso.... imagine, sonhe, SINTA
... 


.
(*) Trecho extraído do ebook 'Ciclo novo, Vida nova' - disponível a partir de hoje em nova versão gratuita para download, com novos exercícios e reflexões. Para receber, basta se inscrever no formulário do lado direito no topo da página e confirmar. 

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Autoconhecimento é a chave



Uma coisa é certa: mudar dá trabalho. E exige paciência, dedicação e comprometimento. O autoconhecimento é a chave para uma vida mais plena e feliz, porque quando nos conhecemos nós sabemos o que é bom e que não é bom para nós. O que nos fa
z bem e o que nos faz mal. O que nos energiza e o que suga a nossa energia. O que nos motiva e o que nos frustra. Sabemos de onde viemos e para onde vamos. Conhecemos os nossos valores, nossos pontos fortes e fracos. E desta forma, fica muito mais fácil tomar decisões alinhadas com quem somos e com o que realmente queremos, tudo de dentro pra fora. É um processo de transformação constante. Tudo isso nos traz um senso de significado e propósito, é como se tudo se encaixasse dentro da gente e fizesse muito mais sentido. Sim, dá trabalho, mas vale totalmente a pena!

Trecho do ebook - Ciclo novo, Vida nova! - Kátia Bueno

domingo, 11 de maio de 2014

O TODO E O TUDO

Sábias palavras, compartilho com amor.


O TODO E O TUDO
by Anna Sharp 


"Dizem que somos feitos à imagem e semelhança de Deus; portanto, somos o Todo em uma sucessão infinita de aspectos. Consequentemente, temos dentro de nós todas as possibilidades daquilo que chamamos de ‘bem’ e
 de ‘mal’. 

Através da ilusão provocada por nossos sentidos, percebemos e reagimos ao mundo dentro de uma visão dualística: bem e mal, bonito e feio, certo e errado, podendo nos manifestar com qualquer aspecto da nossa totalidade, claro ou escuro, luz e sombra, santo ou pecador… 

Mas, na realidade não somos pecadores a caminho da santidade, nem homens maus que se tornarão bons: sendo um ‘Todo’, no pecador já existe o santo; no sofredor, o redimido; no mentiroso, o verdadeiro; no mesquinho, o generoso. Quando abdicamos da hipnose da dualidade, a compreensão de si e do outro se torna mais próxima, e o que vemos ilusoriamente como partes distintas e separadas, formam a unidade, que é a perfeição. 

O nosso aprendizado é o de saber lidar com nossas infinitas possibilidades internas para realizar os nossos sonhos. A nossa evolução não consiste em viver na dualidade passando de um lado para o outro, mas sim em nos vermos – e ao outro – sem julgamento, simplesmente usando a compreensão: o terceiro elemento. 

Essa é a verdadeira alquimia do Ser."

ANNA SHARP

sexta-feira, 9 de maio de 2014

O Anjo da Graça


"A ideia da Graça aponta diretamente para o mistério do nosso ser. Ele não pode ser definido, planejado ou controlado. Podemos, porém, nos colocar em direção à graça, mantendo-nos em um espaço sagrado e cultivando condições sagradas. 

O processo gradativo de transformação interior e de despertar muda a forma como vivenciamos a realidade e nos proporciona uma nova qualidade de informações. Ocorre uma reestruturação de consciência que nos permite melhorar nossa forma de perceber, de nos relacionar e de reagir com uma sensibilidade mais desenvolvida à presença divina dentro, por entre e além de tudo que existe. 

Talvez a jornada de nossas almas seja simplesmente aprender a viver com a presença de Deus emanando através de nós, já que somos nós o recipiente pelo qual flui a Graça.

Esperamos que os Anjos continuem a inspirar a vida de vocês. Que seus corações estejam felizes e sua presença cheia de Graça."

Por Kathy 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

O papel das nossas emoções


Nossas emoções funcionam como um termostato importante para sabermos se devemos mudar os nossos pensamentos. Uma emoção negativa, como raiva ou tristeza, demonstram que os nossos pensamentos não estão alinhados com quem somos. 

A boa notícia é que podemos escolher intencionalmente melhores pensamentos que nos libertem dessas emoções. A escolha de um novo pensamento produzirá uma resposta emocional diferente. Somos nós que controlamos a criação da nossa experiência e isso começa com a prática de escolher pensamentos mais saudáveis que nos conduzam a um equilíbrio emocional. Gosto da seguinte metáfora: 

Quando um trem está chegando numa estação, podemos escolher embarcar nele ou não, dependendo para onde ele irá nos levar. Assim podemos agir com os nossos pensamentos, nos perguntando: "Este pensamento irá me levar para onde eu quero?" Em caso negativo, podemos deixá-lo ir embora, simplesmente não embarcamos nele. 

quarta-feira, 23 de abril de 2014

O HUMANO MULTIDIMENSIONAL

Queridos,
O vídeo abaixo é uma mensagem maravilhosa para iluminar e trazer insights para a nossa jornada. Vale muito a pena reservar 50 minutos e abrir-se à estas palavras de luz...




"Kryon é uma entidade que sempre existiu como uma energia inteligente  organizada e se considera como sendo uma entidade/energia de serviço. Podemos dizer que é uma criação diferenciada já que não temos uma referência, ainda, para descrever de forma apropriada o que esta energia inteligente e de serviço é realmente. 
Kryon está sendo canalizado em vários idiomas por diferentes canais em todo o mundo e suas mensagens vêm carregadas de muito amor, respeito e informações esclarecedoras a respeito de nossa realidade mais profunda e deste fantástico momento que a humanidade está vivendo.
Kryon nos diz que o amor é o único caminho, e que o Universo inteiro é sustentado pela energia do amor que preenche tudo.
Kryon nos convida para reequilibrar e refinar nossas energias - para nos aproximar o máximo da luz - para podermos habitar a nova terra que está sendo aprimorada.
Kryon também nos diz, assim como os outros, que nós somos seres divinos, que existimos em vários planos, que estamos vivendo de forma fragmentada neste corpo -  vivendo uma experiência humana, ou seja, somos muito mais do que o nosso sistema de crença nos impôs como realidade.
Kryon não está aqui a passeio – veio pela quarta vez a serviço (atendendo nossa tomada de decisão em níveis mais elevados), como Energia de Serviço que é.  Sua função técnica e de sua equipe é alterar a Rede Magnética da Terra.
Esta alteração na rede magnética já foi completada e, aos poucos, o planeta Gaia e suas criaturas vão se encaixando dentro desta nova estrutura. O caos “ecológico” aparente é em parte resultado destas mudanças da rede magnética da terra. 
A esta mudança se dá o nome de Transição Planetária."
Todos os méritos são aqui dedicados a Lee Carroll e a Kryon.
Site oficial de Kryon:  www.kryon.com  em Inglês
Site Oficial em Português:

Por Pedro Coelho  

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Deixando ir...


Hoje resolvi levar minha alma pra secar à luz do sol. Com o tempo a gente vai absorvendo muita coisa que não é nossa e, de tempos em tempos, é bom filtrar e deixar ir embora aquilo que não faz parte de quem verdadeiramente somos. Velhas crenças, pensamentos distorcidos, emoções tóxicas... por que mantê-los dentro da gente? Bom é sacudir a poeira e deixar ir embora o que tiver que ir ou quem tiver que ir. O nosso espaço é sagrado e cabe a cada um de nós ser um guardião atento daquilo que queremos ou não deixar entrar e ficar!




A imagem acima é o arcano XVII - A ESTRELA do tarô Haindl

domingo, 20 de abril de 2014

As Oito Chaves da Paz - Prem Baba

Amei cada trechinho deste vídeo. E hoje, dia de Páscoa, é uma mensagem especial para iluminar o coração. Claro que está além de qualquer conotação religiosa, mas sinto que faz todo sentido. Desejo boas renovações a todos, que cada renovação nos torne mais próximos da nossa essência. 
Feliz Páscoa! ♡♡♡
 


quarta-feira, 19 de março de 2014

Qual é a sua CANÇÃO?


Pela poetisa africana Tolba Phanem (liindo!):


Quando uma mulher de certa tribo da África sabe que está grávida, segue para a selva com outras mulheres e juntas rezam e meditam até que aparece “A canção dessa criança”.

Quando nasce a criança, a comunidade se junta e lhe cantam sua canção. Logo, quando a criança começa sua educação, o povo se junta e lhe canta a sua canção. Quando se torna adulta, o povo se junta novamente e canta a sua canção. Quando chega o momento de seu casamento, a pessoa escuta sua canção.

Finalmente, quando a sua alma está para se ir deste mundo, a família e amigos se aproximam e, como em seu nascimento, cantam sua canção para a acompanhar na “viagem” de retorno à casa de origem.

Nesta tribo da África, tem outra ocasião na qual os homens cantam a canção. Se em algum momento da vida a pessoa comete um crime ou um ato social aberrante, levam-no até o centro do povoado e a gente da comunidade forma um círculo ao seu redor. Então lhe cantam “a sua canção.”

A tribo reconhece que a correção para as condutas anti-sociais não é o castigo; é o AMOR e a lembrança de sua verdadeira identidade. Quando reconhecemos nossa própria canção, já não temos desejo nem necessidade de prejudicar ninguém.

Os amigos conhecem a “tua canção”. E a cantam quando a esqueces. Aqueles que te amam não podem ser enganados pelos erros que cometes ou as escuras imagens que mostras aos demais. Eles recordam tua beleza quanto te sentes feio, tua totalidade quando estás quebrado, tua inocência quando te sentes culpado e teu propósito quando estás confuso.

segunda-feira, 3 de março de 2014

Lições sobre Chakras

Excelente vídeo sobre Chakras, explicado de forma lúdica, simples e muito clara. Recomendo!

   


sábado, 21 de dezembro de 2013

GRATIDÃO!



GRATIDÃO é uma palavra linda que significa a atitude de sermos gratos a algo ou alguém que fez ou faz uma diferença positiva em nossa trajetória. É a prática de apreciar e devolver a energia que foi recebida. Como você está retribuindo tudo de bom que recebe? Como está o seu fluxo entre DAR e RECEBER?

Se refletirmos um pouco, é fácil perceber quantas jóias existem em nossas vidas. Pense em um por-do-sol, nos abraços que já ganhou, na ajuda e dos gestos de carinho que já recebeu. Mesmo nos momentos mais difíceis é possível perceber quantos aprendizados existem ali. Em um rápido exercício você perceberá o quanto você é uma pessoa abençoada. 

No ebook 'Ciclo novo, Vida nova!' eu proponho fazer uma LISTA DE GRATIDÃO. Ela é uma forma de sinalizar para o universo sobre o que te faz bem e demonstrar que está aberto(a) para dar e receber mais! 

E aproveito para dizer que sinto muita gratidão por este espaço que compartilhamos através desta enorme teia que é a Blogsfera. Super grata pela presença de vocês!

obs.: 
Para receber gratuitamente uma cópia do ebook 'Ciclo novo, Vida nova!', basta se inscrever para receber nossas novidades, no formulário do lado direito, no topo do blog.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Ciclo novo, Vida nova! - Preparando o novo

Pois é, já estamos chegando ao final do ano 2013, que foi um ano muito intenso e desafiador, tanto à nível pessoal quanto coletivo. Este é um bom momento para fazermos uma pausa para reflexão... Assim podemos RESSIGNIFICAR o ciclo que estamos encerrando e planejarmos um maravilhoso novo ano/ciclo. Abaixo alguns trechinhos do ebook 'Ciclo novo, Vida nova!' disponível para download para quem se inscrever aqui no blog.



Vamos lá? Pegue um caderninho para anotar as suas respostas:

*Quais foram os pontos positivos do seu último ano/ciclo?


*O que não foi  bom? O que você gostaria de mudar?



*O que você aprendeu com estes acontecimentos? 



Quais áreas da sua vida você gostaria de melhorar? 
Por que isso é importante para você? O que essa mudança irá te proporcionar?


*Como você gostaria que fosse o seu próximo ano/ciclo?



* O que e como você vai fazer para realizá-lo? Quem poderá ajudá-lo(a)?

* Quais são os passos que você vai dar na direção do seu objetivo?


* Estipule datas/prazos para cada passo



Pense nisso... praticamente tudo na vida é um eterno processo de construção e desconstrução. Nada é eterno, tudo muda o tempo todo. É a lei da impermanência. Portanto, precisamos aprender a nos desapegar e deixar ir o que tiver que ir e deixar ficar o que tiver que ficar. Sem medo de ser feliz. E também entender que os nossos objetivos e sonhos só irão se realizar se fizermos a nossa parte, se dermos cada passo buscando a direção correta, se construirmos o nosso castelo, tijolinho por tijolinho. É preciso ter um propósito que seja importante, inspirador e significativo pra você, além de uma boa dose de motivação, compromisso, dedicação, disciplina e persistência.
E nesta jornada podemos dar o nosso melhor, estar presente a cada momento e abrir mão de tentar controlar aquilo que não temos controle. Eu sei, eu sei que não é fácil, mas acredito que vale totalmente a pena.
E então, você está pronto(a) para seguir em frente? Qual vai ser o seu primeiro passo? 
Vamos criar asas? Bom voo para você!

domingo, 8 de dezembro de 2013

A União dos mundos


"Ouço o sussuro da
pequena e silenciosa voz interior
E percebo o enorme poder
do sagrado mistério que ali reside.

E ali, no seio do mistério,
entre o que é material e o que não é,
Descubro a minha verdadeira essência,
no ponto exato onde os dois mundos convergem.

Ligo-me à minha essência,
ao estado de graça de meu espírito,
enquanto personifico
as lições sagradas que aprendi.

Aqui estou, entre os dois mundos,
com dois Sagrados Pontos de Vista,
Mas ao saber que os dois são apenas um,
minha sagrada jornada recomeça."

Jamie Sams
(no livro Dançando o Sonho)

domingo, 24 de novembro de 2013

O objetivo supremo


"Minha peregrinação pelos domínios moral, intelectual e contemplativo continua. Quanto a meus escritos, se irão mostrar-se úteis a outras pessoas ou mera tagarelice subjetiva, pelo menos têm dado à minha vida um significado, um contexto, uma direção, uma sanção. Continuo a trabalhar, a estudar, a escrever, a contemplar
; em resumo, continuo o caminho, o 'processo que admite seu fim no seu começo'. Costumava pensar que se adota um caminho exclusivamente para atingir-se um objetivo. Aprendi algo melhor: o verdadeiro caminho é, em si mesmo, o objetivo supremo. Como o Dogen Zenji se referiu ao estado supremo: 'Não resta nenhum vestígio de iluminação, e essa iluminação sem vestígio continua para sempre.' Assim, todos nós ainda somos, e sempre seremos, os peregrinos."

Por Ken Wilber em "Odisseia" (Tradução de Ari Raynsford).
Obrigada querido Ricardo Ferrer por compartilhar :)

As 4 Leis da Espiritualidade na Índia


Primeira Lei: “A pessoa que vem é a pessoa certa“. 

Ninguém entra em nossas vidas por acaso. Todas as pessoas ao nosso redor, interagindo com a gente, têm algo para nos fazer aprender e avançar em cada situação. 

Segunda Lei: “Aconteceu a única coisa que poderia ter acontecido“. 
Nada, absolutamente nada do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum “se eu tivesse feito tal coisa…” ou “aconteceu que um outro…”. Não. O que aconteceu foi tudo o que poderia ter acontecido, e foi para aprendermos a lição e seguirmos em frente. Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas são perfeitas. 

Terceira Lei: “Toda vez que você iniciar é o momento certo“. 
Tudo começa na hora certa, nem antes nem depois. Quando estamos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é que as coisas acontecem. 

Quarta Lei: “Quando algo termina, ele termina“. 
Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas é para a nossa evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e se enriquecer com a experiência. Não é por acaso que estamos lendo este texto agora. Se ele vem à nossa vida hoje, é porque estamos preparados para entender que nenhum floco de neve cai no lugar errado.

Por Harrison Owen (trechos do livro Leadership is)

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

O Mestre do Coração

Recebi este lindo texto da Escola Espiritual Andina e compartilho com vocês. Que possa inspirá-los a seguir o Mestre do Coração!

"Chegaste aqui, pois teu coração te trouxe. Tu és o responsável por tudo, por absolutamente tudo que acontece.

A Via do Coração nos leva a descobrir o MESTRE DO CORAÇÃO. Amoroso e sábio, ele espera, pacientemente, que a consciência amadureça e chegue à intuição essencial. Tudo é guiado, desde dentro do ser, para que ele aprenda a experimentar o Mestre do Coração!

A via inferior é onde a máquina está presente... ali estão: os condicionamentos das memórias de dor, a reação inconsciente – baseada em instintos aprendidos. Ali estão: o caminho do menor esforço e as decisões convenientes. Toda a via inferior, baseada em inconsciência e falta de clareza, nos leva a dormir na hiperatividade e no sofrimento... que pode acordar-nos, ou não!

A Via do Coração nos leva ao Mestre do Coração! Este nos acompanha em todas as encarnações, guiando nossas experiências de vida. A consciência viaja desde a resistência e lamúria, raiva e dor existencial até a entrega, abertura e gozo pela harmonia da vida, guiada pela consciência e pelo Mestre do Coração – que são um e o mesmo ser...

Esta viagem começa com a intenção da transformação!

Peço-te que nesta próxima lua cheia, por volta da meia-noite, tu acendas uma vela, um incenso e te consagres a vivenciar o Mestre do Coração... Sim, olha, por uns instantes, em teu interior, e diz para ti mesmo:

ME CONSAGRO AO CAMINHO
SOU O CAMINHO E CAMINHO NELE
VIAJO ATÉ O MESTRE DO CORAÇÃO
ME CONSAGRO A TRANSFORMAR TUDO O QUE NÃO SEJA HARMÔNICO


Desfruta de ti mesmo, de teu ser, de tua essência e viaja durante todos estes dias, até o 1º de março: semeando, curando e amando todos os seres e todas as circunstâncias – compreendendo e aceitando-as como aspectos do Mestre do Coração!


Afirma conosco:

 
Sou um jardineiro, tenho sementes de inspiração. Lembro a meus irmãos, a beleza deste agora, ajudo a que se descubra o presente, o obséquio que a vida mesma nos dá...
Sou um farol de luz, animo e me animo em saber que é possível. Sim, é possível plasmar os sonhos se abrimos as janelas do sentir e enxergamos essa fonte de ternura!
Vejo a luz em cada ser e situação, enxergo em cada ser uma luz
brilhante, que dissipa toda obscuridade.
Tudo está completo!
Tudo é Deus!
Eu sou uma expressão deste Deus!
 


...

Os 21 dias começam hoje, noite de reis! Chego a ti como um presente, que tem outro dentro, a Via do Coração.
Sente a infinita ternura do Mestre do Coração, em seu inocente olhar... Sente e absorve tua alegria indomável e vamos juntos: semear, curar e amar a todos os seres e todas as coisas!
Pois tudo é de todos e tudo é o Mestre do Coração!"
.
Fonte: http://www.escolaespiritual.com.br/

A Peregrina


Dentro e fora dos limites da cidade sagrada havia uma alta montanha, no cimo da qual havia um belíssimo palácio, habitado por um Rei resplandecente em Sabedoria e Amor. A montanha era inacessível para a maioria dos peregrinos embora, de quando em quando, alguns, mais aventureiros, tentassem subi-la. Uns poucos, talvez mais ousados ou persistentes, muniam-se de apetrechos considerados por eles como seguros e iam fazendo a sua caminhada.

Entretanto, quanto mais se aproximavam do topo, mais os obstáculos do caminho impediam o seu avanço e, assim sendo, eles retornavam.

Os poetas, ao regressarem, faziam versos sobre o caminho, a caminhada, as dificuldades do percurso e até arriscavam – na sua imaginação – descrever aquilo que não tinham visto.

Os letrados, ao voltarem, escreviam livros e tratados sobre como deveriam proceder aqueles que pretendiam subir a montanha. Embora os seus escritos contivessem muitos detalhes importantes, não conseguiam esclarecer – nem aos iniciantes nem a quem quer que fosse – alguma coisa a respeito das etapas finais, que eles tampouco haviam atingido.

Os devotos, ao voltarem, cantavam hinos e louvores nos quais enalteciam a figura do grande Rei que jamais tinham conhecido.

E assim se passavam os anos sem que ninguém conseguisse atingir o objetivo final, ou seja, chegar ao Rei. 

Um dia, uma peregrina chegou à cidade sagrada e dispôs-se a subir a montanha. No início, ia concentrada em si mesma, nos seus esforços, nos seus desejos, nos seus pensamentos e, assim, caminhava a passos lentos porque os seus pés pesavam como chumbo. Mas, ainda assim, persistia, apesar das dificuldades e tropeços da jornada.


Depois de muito tempo de caminhada, uma pequena avezinha que tentava voar para o alto da montanha carregando no seu bico uma frutinha enorme para o seu tamanho despertou a atenção da peregrina. Ela viu que, após várias tentativas infrutíferas, a avezinha simplesmente se desembaraçou da sua carga e seguiu voando livre para o alto da montanha.

Vendo em toda esta situação uma lição, a peregrina refletiu e achou que – ela também – talvez estivesse carregando uma carga pesada demais, o que lhe dificultava o avanço.

Fez uma retrospectiva da sua caminhada e substituiu o seu desejo inicial pela aspiração de chegar e, em vez de se concentrar apenas em si mesma, aspirou chegar ao topo para poder voltar e auxiliar os outros caminhantes que tivessem o mesmo intento a encontrar o caminho mais seguro.

Teve a ideia de ofertar ao Rei cada pensamento que lhe aflorava à mente; assim, a sua carga ficava mais leve.

O mesmo fez, não só com os pensamentos como com tudo o que sentia, que percebia, que entendia. E assim foi, caminhando, aquela – aparentemente – frágil peregrina, oferecendo o seu cansaço, as suas dores, tudo, em homenagem ao Rei que aspirava conhecer.



Quando conseguiu atingir o topo e entrou no palácio, constatou que o trono estava vazio. Foi então que ouviu claramente uma voz como um trovão que lhe disse: “Sobe e senta-te!”. O Rei e ela eram finalmente UM!

Conto Popular




segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Você ousa sonhar?


Compartilho abaixo o link de um vídeo que ilustra muito bem como a zona de conforto pode nos afastar dos nossos sonhos. A maioria das pessoas tem medo do desconhecido e prefere aquilo que parece mais seguro e tranquilo, mas buscar o desconhecido não deveria ser algo a ser tão temido, pois é lá que se encontra a nossa 
Zona Mágica, onde encontraremos grandes desafios, mas também grandes aprendizados!

Enquanto a tensão emocional irá tentar nos manter na zona do conhecido, a tensão criativa irá nos empurrar para fora dela. E aí será preciso que tenhamos motivação e paixão suficientes para vencermos os nossos medos (medo do fracasso, medo do que as pessoas irão dizer, medo do ridículo e por aí vai). Será preciso assumir o controle da nossa própria vida e saber o que realmente queremos, conhecer a nossa missão de vida e a razão pela qual queremos buscar os nossos sonhos. Sim, seremos testados durante a jornada, mas também experimentaremos a alegria incomparável de perseguir nossos sonhos, de viver com significado e propósito, com brilho nos olhos e muito amor no coração.

http://www.youtube.com/watch?v=MWk6mnnPc04

terça-feira, 12 de novembro de 2013

O Fazedor de Chuvas


Essa história do fazedor de chuvas de Kiao Chan, foi contada a Jung por Richard Wilhelm, sinólogo, que fez a tradução do I. Ching e exemplifica a sincronicidade como um aspecto do processo de individuação(*) e da humanização do ser humano.
 


“Havia uma grande seca. Durante meses não caíra uma gota de chuva na região de Kiang Su e a situação tornava-se catastrófica. Os católicos faziam procissões, os protestantes oravam e os chineses queimavam varetas de incensos e disparavam canhões para afugentar os demônios da seca, porém sem nenhum resultado. Finalmente, os chineses disseram: “Buscaremos o fazedor de chuvas”. 

E apareceu um velhinho magérrimo, vindo de outra província. A única coisa que pediu foi uma pequena casa tranquila, no alto de uma montanha próxima, onde se trancou durante três dias. No quarto dia, formaram-se nuvens e houve uma grande tempestade para alegria geral de todos. A cidade fervilhava tanto de comentários a respeito do maravilhoso fazedor de chuvas que Richard Wilhelm foi perguntar ao homem como ele a havia realizado. Indagou de modo tipicamente europeu: “Chamam-no de fazedor de chuvas; poderia me dizer como causou a chuva?”. A o que o pequeno chinês respondeu: "Eu não sou o responsável pela chuva". “Mas o que você fez durante esses três dias?” “Eu notei que as pessoas estavam muito perturbadas e “fora do Tao”; isso me contaminou e eu tive de esperar 3 dias, para “voltar ao Tao”; então, naturalmente, a chuva caiu.” 

(*) Individuação é o termo que Jung usou para se referir ao processo que realizamos ao longo de nossa vida no sentido de nos tornarmos os seres humanos completos que nascemos para ser. A individuação é nosso despertar para o ser total. É chamado “individuação” porque esse processo de construir a nós mesmos e nos tornarmos completos também revela nossa estrutura especial, individual. Jung enfatizou a singularidade da estrutura psicológica de cada ser. Quanto mais encaramos o inconsciente e fazemos uma síntese entre o seu conteúdo e o que está na mente consciente, mais percebemos o sentido de nossa individualidade única. Cada um de nós tem uma estrutura psicológica distinta e é só pela vivência desta estrutura inerente que descobrimos o que significa ser um indivíduo. Para a visão de mundo Junguiano, o homem só se torna um ser integrado, tranquilo, fértil e feliz quando (e só então) o seu processo de individuação está sendo realizado, quando consciente e inconsciente aprenderem a conviver em paz e completando-se um ao outro. 

Fonte: Núcleo de estudos junguianos da Bahia nejbahia.blogspot.com.br

domingo, 3 de novembro de 2013

O Caminho do Mago



"Existe um Mago dentro de todos nós. Esse Mago tudo vê e tudo sabe. O Mago está além dos opostos da luz e das trevas, do bem e do mal, do prazer e da dor. Tudo que o Mago vê tem suas raízes no mundo invisível. A natureza reflete o estado de alma do Mago. O corpo e a mente podem adormecer, mas o mago está sempre desperto. 

O Mago possui o segredo da imortalidade. A volta da magia só pode acontecer com o retorno da inocência. A essência do Mago é a transformação. Quem sou eu? É a única pergunta que vale a pena ser feita e a única que jamais é respondida. É seu destino desempenhar uma infinidade de papéis, mas esses papéis não são você. O espírito não é localizado, mas deixa atrás de si uma impressão digital que chamamos de corpo. 

Um Mago não acredita ser um evento localizado que sonha com um mundo maior. Um Mago é um mundo que sonha com eventos localizados. Os Magos não acreditam na morte. À luz da consciência, tudo está vivo! Não existem inícios ou fins. Para o Mago, eles não passam de elaborações mentais. Para viver mais plenamente, é preciso morrer para o passado. As moléculas se dissolvem e se extinguem, mas a consciência sobrevive à morte da matéria na qual ela viaja. 

A consciência do Mago é um campo que existe em toda a parte. As correntes de conhecimento contidas no campo são eternas e circulam eternamente. Séculos de conhecimento estão comprimidos em momentos reveladores. Vivemos como ondulações de energia no vasto oceano de energia. Quando o ego é posto de lado, temos acesso à totalidade da memória. Quando as portas da percepção forem purificadas, você começará a enxergar o mundo invisível : o mundo do Mago. Existe dentro de você um manancial de vida onde você pode purificar-se e transformar-se. Purificar-se consiste em livrar-se das toxinas da sua vida: emoções tóxicas, pensamentos tóxicos e relacionamentos tóxicos. Todos os corpos vivos, físicos e sutis, são feixes de energia que podem ser diretamente percebidos. 

O Mago vive num estado de conhecimento. Esse conhecimento dirige sua própria realização. O campo da consciência se organiza ao redor das nossas intenções. O conhecimento e a intenção são forças. O que você pretende muda o campo a seu favor. As intenções comprimidas em palavras envolvem o poder mágico. O Mago não tenta solucionar o mistério da vida. Ele está aqui para vivê-lo. 

Todos possuímos um eu-sombra que é a parte da nossa realidade total. A sombra não está presente para magoá-lo e sim para mostrar-lhe onde você está incompleto. Quando a sombra é abraçada, ela pode ser curada. Quando ela é curada, ela se transforma em amor. Quando você puder viver com todas as suas qualidades opostas, você estará vivendo seu eu total como o Mago. 

O Mago é o mestre da alquimia. A alquimia é a transformação. É através da alquimia que você começa a busca da perfeição. Você é o mundo. Quando você se transforma, o mundo em que você vive também será transformado. As metas da busca – o heroísmo, a esperança, a graça e o amor – são a herança do intemporal. Para invocar a ajuda do Mago, você precisa ser forte na verdade, sem ser teimoso no julgamento. A sabedoria está viva e é, portanto, sempre imprevisível. 

A ordem é outra face do caos, o caos é outra face da ordem. A incerteza que você sente interiormente é a porta de entrada para a sabedoria. A insegurança sempre estará com o que busca: ele continua a tropeçar mas nunca tomba. A ordem humana é feita de regras. A ordem do Mago não tem regras: ela flui com a natureza da vida. A realidade da sua experiência é uma imagem especular das suas expectativas. Se você projetar as mesmas imagens todos os dias, sua realidade será a mesma todos os dias. Quando a atenção é perfeita, ela cria ordem e clareza a partir do caos e da confusão. Os Magos não lamentam a perda, porque a única coisa que pode ser perdida é o irreal. Mesmo que você perca tudo, o REAL permanecerá. No cascalho da devastação e do desastre estão enterrados tesouros ocultos. Quando você examinar as cinzas, examine bem! 

Na medida em que você conhece o amor, você se torna o amor. O amor é mais do que uma emoção. Ele é uma força da natureza e, portanto, tem que conter a verdade. Quando você pronuncia a palavra amor, você pode captar o sentimento, mas a essência não pode ser proferida. O amor mais puro situa-se onde é menos esperado: no desapego. 

Além de andar, sonhar e dormir, existem infinitas esferas de consciência. O Mago existe simultaneamente em todas as épocas. O Mago enxerga infinitas versões de cada evento. As linhas retas do tempo são na verdade fios de uma teia que se estende em direção ao infinito. Os buscadores nunca se perdem, porque o espírito está sempre acenando para eles. Os buscadores recebem continuamente pistas do mundo do espírito. As pessoas comuns chamam essas pistas de coincidências. Não existem coincidências para o Mago. Cada evento existe para expor outra camada da alma. O espírito deseja conhecê-lo. Para aceitar esse convite, você precisa deixar cair suas defesas. Comece a procurar em seu coração. A imortalidade pode ser vivida em meio à mortalidade. 

O tempo e o intemporal não são opostos. Por abarcar tudo, o intemporal não tem opostos. No nível do ego, nos esforçamos para resolver nossos problemas. O espírito percebe que o problema é o esforço. O Mago tem consciência da batalha entre o ego e o espírito, mas compreende que ambos são imortais e não podem morrer. Cada aspecto seu é imortal, até mesmo as partes que você julga com mais severidade. 

Os Magos jamais condenam o desejo. Foi seguindo seus desejos que eles se tornaram Magos. Todo desejo é criado por algum desejo passado. A cadeia do desejo nunca acaba. Ela é a própria vida. Não considere nenhum desejo inútil ou errado: um dia cada um deles será realizado. Os desejos são sementes que esperam o momento propício para germinar. A partir de uma única semente de desejo, florestas inteiras se desenvolvem. Acalente cada desejo do seu coração, por mais trivial que ele possa parecer. Um dia esses desejos triviais o conduzirão a Deus. O maior bem que você pode fazer ao mundo é tornar-se um Mago! 


A gruta do coração é o lar da verdade."

Autor: Deepack Chopra

Trechos do livro 'O Caminho do Mago'

Lições do Pequeno Tirano

Imagem por Carl Jung - Livro Vermelho
Todos nós que estamos em nossa busca espiritual encontramos em nossas jornadas diversos desafios que podem vir através de pessoas ou situações difíceis. Isto foi chamado de "Pequeno Tirano" por Carlos Castaneda (autor de diversos livros autobiográficos nos quais relata experiências decorrentes de seu encontro com o bruxo conhecido por Don Juan, índio da tribo Yaquis do deserto de Sonora, no México). A ideia é que cada pessoa ou situação que boicota nossos esforços tem algo a nos ensinar. Se estivermos realmente conscientes, podemos nos beneficiar de suas ações negativas. Castaneda aprendeu com seu mestre Don Juan a técnica do pequeno tirano. A função do pequeno tirano é testar a nossa força e coerência. Ele é o elemento externo que, ameaçando o guerreiro, dinamiza e acelera o seu processo de crescimento interior. Na medida em que o guerreiro expande no plano subjetivo a sua visão de mundo e se une ao infinito, ele tem de fazer com que, no plano objetivo, as suas ações práticas sejam cada vez mais conscientes e integradas. Podemos tender a  rejeitar esses desafios, pois o ego prefere a zona de conforto, porém isso é inútil e apenas nos distancia do nosso processo de individuação. O aprendiz deve adquirir um controle estratégico da sua própria conduta, com o objetivo de eliminar o desperdício de energia vital e de obter um acesso cada vez maior à energia do universo infinito. Os jogos do pequeno tirano só podem nos causar dor ou sofrimento enquanto houver ignorância, medo e falta de atenção de nossa parte.

A estratégia de aprendizado pode ser resumida em:

Auto-controle. Enquanto o pequeno tirano atormenta o guerreiro, esse aprende a desmontar os seus esquemas de justificação da preguiça, vê destruída a sua ingenuidade infantil, e desperta para níveis superiores de alerta e atenção. Ele aprende a controlar os impulsos inferiores. Se não fizer isso, será derrotado.

Disciplina
.
O guerreiro aprende a identificar os perigos reais e define possíveis alternativas, executando-as com rigor, sem perder tempo ou energia com emoções desnecessárias.


Paciência
.
O guerreiro não combate prematuramente. Ele aguarda com serenidade e antecipa com prazer a sua futura libertação.


Senso de Oportunidade.
No momento certo, o guerreiro aplica toda a energia acumulada em relação aos três pontos anteriores.


Vontade.
Não é a vontade do ego, mas um elemento imponderável, reservado para uma situação extrema. Esse é o único ponto da estratégia que pertence ao desconhecido.


A estratégia acima pode ser usada em diversas situações. Se não há um tirano, pode haver uma situação limitadora, uma pequena tirania exercida pela nossa própria ignorância, e que limita nosso processo de aprendizagem. E a estratégia permanecerá válida. Para um guerreiro espiritual, há três coisas de suprema importância:
A primeira é não perder tempo ou energia com pensamentos e ações destrutivos em relação a outrem. A segunda é não cair na posição de vítima paralisada ou inconsciente, e não alimentar auto-piedade. A terceira é saber atuar como um colaborador da sabedoria universal em todas as situações da vida.

Fonte: modifiquei e simplifiquei o texto original encontrado neste link: http://www.filosofiaesoterica.com/ler.php?id=178#.Uoi_zHBwr-s

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails