domingo, 18 de outubro de 2009

A idade e a mudança


Por Lya Luft
.
Mês passado participei de um evento sobre o Dia da Mulher.
Era um bate-papo com uma platéia composta de umas 250 mulheres de todas as raças, credos e idades. E por falar em idade, lá pelas tantas, fui questionada sobre a minha e, como não me envergonho dela, respondi.
Foi um momento inesquecível... a platéia inteira fez um 'oooohh' de descrédito.
Aí fiquei pensando: 'pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?'
Onde não sei, mas estamos correndo atrás de algo caquético chamado 'juventude eterna'. Estão todos em busca da reversão do tempo. Acho ótimo, porque decrepitude também não é meu sonho de consumo, mas cirurgias estéticas não dão conta desse assunto sozinhas.
Há um outro truque que faz com que continuemos a ser chamadas de senhoritas mesmo em idade avançada.
A fonte da juventude chama-se "mudança".De fato, quem é escravo da repetição está condenado a virar cadáver antes da hora.
A única maneira de ser idoso sem envelhecer é não se opor a novos comportamentos, é ter disposição para guinadas.
Eu pretendo morrer jovem aos 120 anos.
Mudança, o que vem a ser tal coisa?
Minha mãe recentemente mudou do apartamento enorme em que morou a vida toda para um bem menorzinho. Teve que vender e doar mais da metade dos móveis e tranqueiras, que havia guardado e, mesmo tendo feito isso com certa dor, ao conquistar uma vida mais compacta e simplificada, rejuvenesceu.
Uma amiga casada há 38 anos cansou das galinhagens do marido e o mandou passear, sem temer ficar sozinha aos 65 anos.
Rejuvenesceu.
Uma outra cansou da pauleira urbana e trocou um baita emprego por um não tão bom, só que em Florianópolis, onde ela vai à praia sempre que tem sol.
Rejuvenesceu.
Toda mudança cobra um alto preço emocional.
Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza.
Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.
Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna.
Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem, só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho.
Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.
Olhe-se no espelho...

18 comentários:

  1. "A fonte da juventude chama-se "mudança""
    Muito legal este texto -seu blog também! bjos

    ResponderExcluir
  2. Estou de acordo contigo mulher,custa fazer certas mudanças por medo mas que a minha vida melhorou desde que fui deixada e aceitei encantada por não aguentar mais a minha anulação eu teria que ser o que quisessem que eu fosse, entendeu?. Vivo ponho e disponho e não me dão a idade que tenho mas sem operações.Sou eu novamente. Bjo.

    ResponderExcluir
  3. entrei no seu blog através da Cris Tarcio e quero lhe dizer que não consigo comentar seu blog. Desculpa.

    ResponderExcluir
  4. Oi Kátia, seu blog é realmente um "despertar da consciência" e por esse motivo, deixei um premio, o selo instigante, para vc lá no meu blog em reconhecimento ao seu trabalho.
    Passe lá, deixe seu comentário e pegue:
    http://sabrinanoureddine.blogspot.com
    Abs.

    ResponderExcluir
  5. Olá querida
    Saber viver é mudar com os momentos, sempre aprendendo a valorizar a vida.
    É um belo texto.A mudança está dentro de nós.
    Com carinho BJS.

    ResponderExcluir
  6. Olhar-se no espelho! Como é difícil esta tarefa para o homem do ocidente na atualidade. E são tantos os reflexos...
    Gostei do blog.
    Estou a seguir.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Sabrina pelo Selo Instigante - adorei! Gratidão profunda!
    Antônio, Rejane, Rufina, e todos os leitores que passam por aqui e compartilham suas idéias, ou somente passam anônimos, sintam-se acolhidos e muito bem vindos a este espaço dedicado ao nosso sagrado processo de Despertar de Consciência.
    .
    Pois é,a Lya Luft sempre nos traz boas reflexões... Olhar-se no espelho, aceitar as mudanças, o encerramento dos ciclos... tudo isso são etapas fundamentais para o nosso caminho de evolução, mas a maior parte das pessoas se acomoda com a famosa zona de conforto. Sim, claro que é mais fácil nos segurarmos nas situações conhecidas, ao invés de nos entregarmos ao desconhecido, mesmo que o conhecido esteja nos causando dor. Mas é exatamente aí que entra a questão da confiança, da fé e da coragem. Porque o desconhecido não pode ser bem melhor? Porque manter algo que já está expirado? Porque deixar "mofar" os nossos sonhos? Acho que há muito para refletirmos sobre isso, não acham?
    Beijos e muita luz pra todos nós!

    ResponderExcluir
  8. Que lindo post!
    Muito bom de se ler... Adorei!!

    Muita coisa nos faz rejuvenescer... Mas tudo vem de dentro... da alma!
    A juventude está na alma...

    Bjos mil...

    ResponderExcluir
  9. É que mudar exige de nós um esforço tremendo, pelo menos prá mim. Tenho enorme dificuldade para pequenas e grandes mudanças. Um incentivo sempre é bom. Se a mudança for para melhor, com certeza nos fará grande bem sim. Abraço fraterno. Lourdes Dias.

    ResponderExcluir
  10. Olá Chris, olá Lourdes,
    .
    Sejam muito bem vindas!
    Pois é, mudar não é fácil nem simples... mas se encararmos a mudança como um processo de sintonização com o propósito da nossa alma, talvez fique mais fácil encarar os desafios. Afinal, o que poderia ser mais importante que os aprendizados que levamos daqui? Poucas coisas nos ensinam e nos renovam tanto quanto as mudanças. Eu particularmente amo mudanças. Muitas vezes elas causam dor sim, mas acima de tudo são para o nosso crescimento e evolução.

    ResponderExcluir
  11. Tem um selinho de presente para você em meu blog. Passe lá! É dado com muito carinho e respeito ao seu espaço. Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Bom dia!

    Gostei de seu blog!

    Abraço

    Mariza :-)

    ResponderExcluir
  13. Olá amiga.

    Adorei ler o seu texto. Assino de cruz por baixo.
    Nada como mudar mesmo.
    Aqui há um tema muito famoso que diz assim "
    Muda de vida se tu não vives satisfeito, muda de vida, estás sempre a tempo de mudar...."

    Aí tem... tal e qual!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Kátia, eu me chamo Milza e tenho 57 anos. Fiquei cansada de tingir meu cabelo para agradar a todos. Quando minha irmã mais velha decidiu deixar o dela todo branco eu me decidi.Faria o mesmo. E fiz. No começo foi o drama, mas eu estava tranquila. Hoje tem tanta gente me procurando para dizer que estou bem, e que o meu cabelo está lindo. Rejuvenesci!

    ResponderExcluir
  15. Particularmente hoje, ao percorrer os vários blogs que sigo, li muito a respeito de idade, juventude. Incrível o que você escreveu. A fonte da juventude está no pensamento positivo, na maneira como se encara a vida e como se lida com os problemas.
    Passei aqui para me energizar com uma boa leitura e desejar-lhe um ótimo final de semana. Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Oi Kátia, achei esse texto muito bonito mesmo... preciso fazer várias mudanças na minha vida, só falta coragem... rs
    O seu blog é muito interessante, sempre passo por aqui e acho o máximo!
    Só queria dizer que eu li na coluna da Lya Luft na Veja que esse texto não pertence a ela...
    Bjinho

    ResponderExcluir
  17. Muito bom! Roubei um pedacinho, mas com créditos!

    ResponderExcluir
  18. ESTOU MUITO CONTENTE EM TER VC COMO MINHA SEGUIDORA. APROVEITO PARA PARABENIZA-LA PELA
    PELA BELEZA DE SEU TEXTO.
    DEUS A ABENÇOE E PERMITA QUE SIGAMOS JUNTOS,POR MUITO TEMPO, DIVULGANDO NOSSAS MENSAGENS DE AMOR
    E SOLIDARIEDADE, APOIADOS PELO TODO PODEROSO
    DEUS, NOSSO PAI.

    ResponderExcluir

Os seus comentários são muito bem vindos e enriquecem este espaço. Gratidão por estar aqui e compartilhar a sua opinião. Seja bem vindo(a).

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails